sexta-feira, 10 de março de 2017

ALGUMAS TÉCNICAS PARA O DOMÍNIO EMOCIONAL EM PROVAS DE CONCURSOS

Resultado de imagem para TECNICA EMOCIONAL
Estar em dia com os estudos, focar no conteúdo programático, se preparar intelectualmente para as provas que virão é um grande passo rumo a aprovação no concurso público. Mas, se todo esse processo não vier acompanhado de uma base emocional, a chance do candidato se perder entre seus medos e ansiedades é muito  maior do que a força de ser bem-sucedido na futura aprovação.
 
É o que acredita Luiza Ricotta, psicóloga e autora dos livros "Como Vencer Esse Desafio: preparação Emocional em Concursos Públicos" e "Vida em Ritmo de Concursos: Vivências e Emoções para Refletir e Seguir Rumo à Aprovação!". Para ela existem dois tipos de candidatos que prestam concurso público: os amadores e os profissionais. A diferença entre eles é o que vai determinar um caminho de sucesso e equilíbrio, ou frustração e até aprovação, mas sem maturidade emocional para desfrutar melhor as situações
Segundo Luiza, os amadores são justamente aqueles que atuam como estudantes e estão focados apenas em tirar boas notas nas avaliações. Já os profissionais, são os que buscam traçar um caminho não só de estudos, mas também de maior clareza emocional para se sair bem nas provas e no desempenho do futuro cargo desejado.Em seu artigo "Preparação Emocional em concursos públicos", Luiza salienta:
 
"O candidato melhor preparado é aquele equilibrado emocionalmente, tendendo a uma visão clara da realidade de forma a aumentar suas possibilidades nas oportunidades que souber trazer para si, sem desgastes desnecessários e incorporando o perfil para a função que almeja."
 
E você, que tipo de candidato é? Amador ou profissional? Se a resposta for a última, que tal aproveitar o momento para se preparar melhor emocionalmente? A psicóloga cognitivo-comportamental, Aline Cataldi, fez um vídeo com 5 práticas mais saudáveis que podem ser incorporadas no dia a dia. 
 
As dicas valem para qualquer etapa da vida de um concurseiro, desde vivenciar esse período de forma mais tranquila, até evitar ansiedade e o famoso 'branco' na hora da prova. Confira:
1. Respiração diafragmática: Esta respiração consiste em respirar pelo nariz lentamente e enquanto inspira a barriga vai estufando e na hora de soltar o ar lentamente, soltar o ar pela boca e ir encolhendo a barriga. O ideal é que na hora de soltar o ar (expiração) isto seja feito no dobro do tempo.Fazer diariamente de 5 a 10 minutos.
 
2. Meditação mindfulness (Meditação da atenção plena): Uma das ténicas dessa meditação é você parar e ficar no tempo presente, prestando atenção na sua respiração. Aqui você vai imaginar o seu corpo e tomar consciência de cada parte dele.
 
3. Prática de exercícios físicos e alimentação saudável: Temos alimentos que podem nos deixar mais ansiosos e outros que podem ajudar a diminuir a ansiedade. Maçã é boa aliada no combate a ansiedade e alimentos com cafeína devem ser evitados.
 
4. Aprender o modelo cognitivo: Saber que toda situação gera pensamentos, que geram sentimentos, comportamentos e reações fisiológicas. Se conseguimos modificar qualquer um desses fatores, nós consequentemente alteramos os outros. Eles estão interligados.
 
5. Aprender as distorções cognitivas: Saber e lembrar que quando estamos ansiosos apresentamos mais pensamentos catastróficos. Aumentamos o perigo/ameaça em nossas mentes e percebemos nossa capacidade de enfrentamento muito menor do que ela realmente é. 
 
Por: Luana de Moraes - luana.moraes@folhadirigida.com.br
FONTE: FOLHA DIRIGIDA