quarta-feira, 24 de julho de 2013

COMO A VIDA SE PARECE UMA ORQUESTRA



  Sempre fui um apaixonado pela música clássica ouvia Strauss aos 9 anos de idade regado as tarde com Gleen Miller(e sua banda) e Ray Connifer.Para mim não tem nada mais lindo que ouvir uma orquestra sinfônica ou almoçar ao som de uma bela sonata.Além de apurar nossos ouvidos pois a graça de ouvir uma sinfônica é identificar os instrumentos em meio a toda aquela sonoridade.Mas a pouco notei como  uma apresentação de orquestra se parece com nossa vida secular e espiritual  por exemplo o grande Bolero de Ravel que é um exercício de orquestração lindo.Ele começo com um único instrumento bem baixinho e o mais insignificante que é a Caixa Clara depois a medida que a música evolui os naipes restantes vão sendo tocados até o clímax com os tímpanos e pratos.Em muitas situações somos como aquela Caixa Clara que ninguém dar valor em meio a percussão  sozinha e usada apenas para tocar a última nota de uma grande sinfonia.Sentimos insignificantes mas na hora da vida nos afinar para a lutar  assim como um Oboé vemos que temos uma força enorme capaz de cobrir todos os sons.Como um maestro que enviar seu Spallar para dar instruções Deus age dessa forma nos orientando a tirar um som lindo mesmo no meios da luta.
   E assim como o clímax de Bolero de Ravel passamos a observar que cada pessoa na nossa vida é importante e que sem ela não teríamos uma música.Amigos ,colegas todos são essenciais assim como nossa família eles estão lá.Pensar que podemos viver sem eles é anti bíblico e doentio.Mesmo que você se sinta como aquela Caixa saiba que és essencial para aquela música assim como suas notas estão escritas na partitura do maestro seu nome está no livro da vida.E isso é motivo de levantar a cabeça e ter a certeza de que ele está no controle. Mas, não vos alegreis porque se vos sujeitem os espíritos; alegrai-vos antes por estarem os vossos nomes escritos nos céus. 
Lucas 10:20
Yndrews Filliph