segunda-feira, 3 de junho de 2013

Após confusão em provas, Anvisa diz que vai apurar irregularidades em concurso

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou nota oficial sobre os problemas ocorridos durante a aplicação de provas do concurso para a autarquia federal em Alagoas e outros três estados do país. A Anvisa garantiu que vai apurar as denúncias e que todas as medidas serão adotadas para que a lisura do certame seja assegurada aos candidatos.

Os candidatos maceioenses, que faziam prova no Cepa, denunciaram que o problema das provas estava na folha de resposta (o gabarito) que vinha apenas com 60 itens, enquanto o caderno de questões continham 80 testes a serem respondidos. Houve confusão e vários estudantes deixaram as salas sem fazer as provas. Um grupo de candidatos chegou a ir até a Central de Polícia, mas foi orientado a aguardar uma posição oficial da banca organizadora do concurso, o Cetro, de São Paulo, para formalizar a queixa.
Além de Maceió, foram registrados problemas semelhantes em Brasília (DF), Rio de Janeiro (RJ) e Salvador (BA). Diante da reclamação geral, a Anvisa divulgou nota oficial. O Cetro, no entanto, ainda não se pronunciou sobre as denúncias feitas pelos candidatos.
Confira a nota da Anvisa na íntegra:
"A Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Anvisa, informa que está acompanhando a aplicação da prova do concurso público da agência, realizada nas 27 Unidades da Federação neste domingo (02/06/2013). A elaboração e execução deste certame nacional está a cargo da empresa Cetro Concursos Públicos.
A Anvisa tomou conhecimento de problema ocorrido na cidade do Rio de Janeiro por mudança de local da aplicação da prova. Prevista para o Cefet da unidade Maracanã o local foi transferido para a Escola Vicente Januzzi, na Barra da Tijuca, em virtude do amistoso de futebol Brasil e Inglaterra neste domingo.
Os inscritos foram avisados por meio de mensagens enviadas para celular e por e-mail. A empresa Cetro também publicou a informação no Diário Oficial da União (DOU) do dia 29 de maio, quarta-feira. A Anvisa também foi informada de eventos registrados na aplicação das provas no Distrito Federal e em Alagoas.
A contratação da empresa Cetro para a realização das provas ocorreu após consulta pública. Quatro empresas apresentaram propostas, mas com o valor da inscrição para o concurso superior a R$ 240,00. Apenas a Cetro ofereceu inscrição por R$ 70,00 e condições de realizar a prova no mesmo ano da publicação do edital. Além disto, a CETRO já havia realizado um concurso público nacional para a Anvisa, em 2010, para a contratação de técnico administrativo.
A Anvisa avaliará a natureza das ocorrências e adotará todas as medidas para preservar a lisura do concurso e o direito de todos os participantes."
(Fonte: http://tnh1.ne10.uol.com.br/)